O IMPACTO DO NASCIMENTO DO PRIMEIRO FILHO NO RELACIONAMENTO CONJUGAL

O sonho de viver juntos e construir uma família levou Clara (21) e André (24) a se casarem muito jovens. Ambos tinham expectativa de ascensão profissional. Trabalhavam em empresas diferentes e à noite, quando chegavam em casa, desfrutavam ao máximo da companhia um do outro.

A vida a dois era amorosa e tranquila quando o casal decidiu ter o primeiro filho, dos quatro que planejaram. A alegria e a felicidade se tornaram mais intensas quando Clara engravidou.

Com muito entusiasmo, o casal deu início aos preparativos para a chegada do bebê. O quarto de Lucca foi cuidadosamente decorado. Parede azul turquesa e os móveis brancos com detalhes azuis. O enxoval estava completo.

Lucca chegou bem! O parto de Clara foi normal e ambos, mãe e filho, puderam deixar a maternidade no dia seguinte ao nascimento.

Clara entrou de licença maternidade e pode cuidar de Lucca em tempo integral por 4 meses, dispensando a participação de André nos cuidados com o pequeno, que ainda não havia aterrissado no LAR DOCE LAR.  Os dias foram se passando e chegou a hora de retornar ao trabalho.

Lucca, um bebê lindo e saudável, dormia o dia todo, esperando que à noite os pais lhe dessem atenção. Clara não conseguia mais ficar acordada cuidando de Lucca e, à noite, André passou a revezar nos cuidados com o pequeno.

O cansaço tomou conta do casal. Noites em claro e dias intensos de trabalho. Não havia mais tempo e oportunidades para se dedicarem um ao outro, como faziam no início do casamento. As conversas de final de noite, os jantares a dois, os momentos de carinho e amor foram suspensos por tempo indeterminado.

As atenções de Clara eram voltadas aos cuidados com Lucca. André ressentido com o afastamento da esposa passou a chegar tarde em casa, após o trabalho, despertando ciúmes em Clara. 

Os desentendimentos tiveram início. Palavras ríspidas passaram a ser trocadas entre o casal. Acusações recíprocas. Mal humor. Falta de diálogo. Os momentos de intimidade deixaram de existir. O caos se instalou. A vida a dois ficou insustentável e o casal começou a pensar em divórcio.

Muitas vezes eu me pergunto, por que pessoas que se amam tanto não conseguem conversar sobre as dificuldades que enfrentam no dia a dia? Por que não conseguem alinhar os cuidados com o filho? O quê faz o casal perder a “conexão”? O quê falta no relacionamento?

Para que a vida conjugal continue saudável depois do nascimento do primeiro filho, é importante que o casal reserve um tempo para refletir sobre a dinâmica do seu relacionamento, identificar o que precisa alinhar e agir o mais rápido possível para impedir que a rotina de cuidados necessários com o bebê, influencie os momentos de intimidade, amor e carinho do casal.

Se você está passando por alguma dessas dificuldades no relacionamento, eu posso lhe ajudar a vencer esses desafios, visando restabelecer a harmonia entre vocês.

Agende uma conversa, um encontro presencial ou online. Tenho possibilidade de agendamento à noite ou em fim de semana, mediante contato prévio.

#coachingdecasal  #coachingderelacionamento #mediação #relacionamentoconjugal #filhos #mãeefilho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *